Ortodontia 02

Quando se pode fazer um Tratamento Ortodôntico

A oclusão dentária (posicionamento dos dentes e forma de morder) se desenvolve simultaneamente à face e às demais estruturas da boca e é considerada completa por volta dos 18 anos de idade. Durante todo este tempo diversos fatores atuam nesta região do organismo. Estes fatores podem ser hereditários, do ambiente, como tipo de alimentação, hábitos e saúde bucal, ou distúrbios e doenças na fase de crescimento. Desde o nascimento do primeiro dente estes fatores já atuam na formação da oclusão e, se não forem corrigidos ou controlados adequadamente, irão levar a alterações na oclusão que podem comprometer tanto a estética como toda a função da boca.
Grande parte das má-oclusões dentárias podem ser consideradas doenças modernas, uma vez que estão ligadas a hábitos modernos como o uso indiscriminado de chupetas e mamadeiras. Outra parte se refere à genética, decorrente da grande miscigenação que temos atualmente, especialmente no Brasil. Estudos apontam que 85,92 % da população brasileira entre 6 e 12 anos possui algum tipo de má-oclusão.

Ortodontia Preventiva
O melhor a se fazer é prevenir. A ortodontia preventiva, ou infantil, tem como objetivo manter o normal, através da prevenção. Este trabalho é desenvolvido principalmente pelo odontopediatra, que realiza atividades de orientação para a criança e para os pais, limpeza e aplicação de flúor, remoção de hábitos deletérios, além de restaurações adequadas, quando necessário.

Ortodontia Interceptativa
Quando a criança já apresenta uma alteração da oclusão, é necessário encaminhar para um ortodontista. A ortodontia interceptativa visa interceptar os desvios da normalidade que já estão presentes, durante a fase de dente de leite e de troca de dentes, com o objetivo de recuperar as condições normais. Nesta fase também podem ser utilizados aparelhos ortopédicos, que atuam no desenvolvimento dos ossos da face, e aparelhos miofuncionais, que ajudam a normalizar as atividades musculares em casos de deglutição atípica. Os aparelhos utilizados nesta fase são geralmente removíveis. Dependendo do grau da alteração presente, pode ser necessário o apoio do fonoaudiólogo e também do otorrinolaringologista.

Ortodontia Corretiva
Quando um jovem ou adulto chega ao ortodontista, o tratamento a ser realizado é corretivo. A ortodontia corretiva atua na dentição permanente, através da movimentação dentária. Os principais objetivos do “aparelho fixo” são a melhor função mastigatória e a estética facial. Este tipo de tratamento pode ser realizado em qualquer idade a partir da erupção da maioria dos dentes permanentes. Mesmo os que já não são tão jovens podem se beneficiar deste tipo de tratamento. Pode também ser necessário o tratamento paralelo com a cirurgia ortognática nos casos onde haja problemas relativos ao desenvolvimento dos ossos da face.
O tratamento ortodôntico pode ser realizado então em qualquer idade, sendo que o tipo de tratamento será definido de acordo com a idade, nível de desenvolvimento dos dentes e o grau da alteração presente. Já a prevenção deve ser feita desde antes do nascimento. Um odontopediatra poderá informar aos futuros pais sobre todos os cuidados de amamentação e alimentação para se prevenir o desenvolvimento de má-oclusões.

Fale Conosco

Cel.: 55 75 99181-1912
Email: drcyrocarvalho@gmail.com